Instituto Federal - Autorizada a construção do novo campus Maranguape, do Instituto Federal do Ceará Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > MEC participa, com oito projetos, da 70ª Reunião Anual da SBPC
Início do conteúdo da página

Autorizada a construção do novo campus Maranguape, do Instituto Federal do Ceará

Publicado: Sexta, 15 de Dezembro de 2017, 14h19 | Última atualização em Sexta, 22 de Dezembro de 2017, 11h20 | Acessos: 300

 

O ministro assinou a ordem de serviço para a retomada da construção do campus de Maranguape e a portaria que autoriza o funcionamento da instituição (Foto: André Nery/MEC)

Maranguape (CE), 15/12/2017 – A retomada da construção do novo campus Maranguape do Instituto Federal do Ceará (IFCE) foi autorizada pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, nesta sexta-feira, 15. A obra faz parte da terceira fase da expansão da rede federal de educação profissional e tecnológica do Ceará, mas estava paralisada desde fevereiro de 2016. Além da ordem de serviço, Mendonça Filho também assinou a portaria que autoriza o funcionamento do campus.

“Esse evento marca o reinício de uma obra muito importante para a comunidade e que estava parada desde fevereiro de 2016, mostrando claramente que nós trabalhamos para a educação”, afirmou Mendonça Filho. “Liberar recursos para educação técnica e tecnológica do Ceará é fundamental. Vamos levar adiante as obras paralisadas aqui em Maranguape, para que o município também possa avançar na educação infantil e fundamental”.

Os serviços do novo campus Maranguape tiveram início em 2013. Porém, a obra nunca foi concluída devido a consecutivos atrasos por parte da empresa contratada, o que culminou na rescisão do contrato e aplicação das sanções previstas. Apenas 20% da construção havia sido concluída. Essa estrutura, já pronta, passará a ser utilizada a partir da assinatura da portaria. 

O reitor do IFCE, Virgílio Araripe, lembra que sempre recorreu ao MEC para que não ocorresse interrupção do projeto de expansão e de consolidação da rede. “Esse projeto está sendo muito bem abraçado pelo MEC e isso nós estamos sentindo na ponta”, declarou. “Os efeitos positivos de recursos que são destinados à compra de equipamentos. O nosso custeio de 2017 contemplado 100%. Então, nós estamos encerrando o ano de 2017 com todas as nossas atividades atendidas. Não temos uma conta que ficou pendurada. Tudo isso está garantido pelo MEC. ”

O campus Maranguape começou a funcionar no segundo semestre deste ano. As aulas vinham sendo ministradas em um espaço provisório, dentro de uma escola cedida pela prefeitura. Foram ofertados dez cursos de formação inicial e continuada, para 308 alunos matriculados. Para o primeiro semestre do próximo ano, a expectativa é de que sejam oferecidos 15 cursos, além do técnico em eletrotécnica e da licenciatura em matemática, atendendo, ao todo, 500 estudantes.

Investimento – A previsão é de que sejam investidos na conclusão do campus Maranguape R$ 7,8 milhões, dos quais R$ 3 milhões já foram repassados pelo MEC em novembro deste ano. Somando o que já foi destinado à obra, o valor total da construção é estimado em R$ 9,8 milhões. Quando concluído, o campus terá 4,2 mil m² de área construída, abrigando dez salas de aula, dez laboratórios, biblioteca, auditório, cantina e ambientes administrativos.

Mendonça Filho aproveitou para lembrar que o MEC executou, em 20016 e 2017, 100% do custeio previsto no orçamento da União: “Diziam que faltaria dinheiro para os institutos federais. Pois bem, em 2016, nós executamos 100% do custeio que estava previsto no orçamento da União e, neste ano de 2017, nós liberamos de novo 100% de custeio para os Institutos Federais e Universidades Federais”.

Assessoria de Comunicação Social

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página