Instituto Federal - Ministro da Educação inaugura clínica-escola de veterinária no Instituto Federal do Amazonas Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Curso do Instituto Federal da Amazônia ajuda a promover resgate da produção indígena
Início do conteúdo da página

Ministro da Educação inaugura clínica-escola de veterinária no Instituto Federal do Amazonas

Publicado: Quinta, 03 de Maio de 2018, 10h40 | Última atualização em Quinta, 03 de Maio de 2018, 10h45 | Acessos: 101



Manaus, 30/4/2018
– Formar alunos para atendimento de clínica médica a pequenos animais é o objetivo da clínica-escola do curso de medicina veterinária do Instituto Federal do Amazonas (Ifam), em Manaus (AM), inaugurada nesta segunda-feira, 30, na capital amazonense, pelo ministro da Educação, Rossieli Soares. Com investimentos de R$ 601.682,41 na estrutura física e de R$ 553.368,44 em equipamentos e materiais permanentes, o projeto também vai possibilitar o atendimento clínico e cirúrgico de animais pertencentes à população de baixa renda da cidade.

“O Ifam é uma instituição fundamental para o desenvolvimento da região Norte”, destacou o ministro. “A clínica veterinária é estratégica para a formação dos profissionais que estudam aqui. Eles, há muitos anos, já vinham requerendo um espaço como esse. É fundamental que nós tenhamos uma clínica veterinária com atendimento ambulatorial, inclusive com cirurgia, para que esses jovens possam ter melhor estrutura no seu processo de formação”.

Rossieli Soares aproveitou a oportunidade para reafirmar que a educação básica é sua prioridade pessoal à frente do MEC. “Vamos trabalhar com os municípios do Amazonas e com o governo do estado para garantir que se avance em infraestrutura”, disse. “É uma grande oportunidade para que possamos avançar tanto com o Ifam quanto com a Universidade Federal do Amazonas, a clínica veterinária e vários outros espaços, aqui na capital e no interior. ”

O reitor do Ifam, Antônio Venâncio Castelo Branco, lembrou que a instituição, desde que foi criada, em 1909 (à época, Escola de Aprendizes Artífices), tem colaborado para a expansão da educação profissional em todo o Amazonas. “Acima de tudo, nós temos contribuído para o desenvolvimento de uma educação que prima pela sustentabilidade, que possa de fato contribuir para o desenvolvimento regional do nosso estado”, assegurou.

ministro ifam

Instalações – A obra tem 182 metros quadrados e foi concluída em 11 de junho de 2017. A clínica é formada por uma recepção, dois consultórios veterinários, farmácia, observatório, sala de procedimentos cirúrgicos, sala de assepsia, sala de esterilização, sala de expurgo, depósito, canil, gatil e sala de raios-X.

Atualmente, o Ifam é a única instituição no Amazonas a ofertar gratuitamente o curso superior de medicina veterinária. São 160 alunos e 41 professores de diversas áreas. A instituição já enviou oito alunos do curso para intercâmbio de seis meses no Instituto Politécnico de Bragança, em Portugal, por meio do Programa Ifam Internacional.

Treinamento – O ministro também visitou o Centro de Formação de Treinadores e Instrutores de Cães-Guias. A proposta é capacitar animais para trabalhar com deficientes visuais e formar treinadores /instrutores qualificados para o mercado de trabalho.

“Esse projeto é desenvolvido pela Secretaria Especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência, mas que o MEC, junto com o Ifam, vai colocar para funcionar, trazendo para cá o primeiro e único dentro desta natureza para a região Norte”, ressaltou Rossieli Soares. “Nós conhecemos os desafios das pessoas que não enxergam. Assim, vamos ter um centro treinamento de preparação de cães-guias como esse em cada região do país”.

O local possui 2.040 metros quadrados de área construída e compreende dez pavimentos com prédio administrativo, área de convivência, canil, posto de observação, área de treinamento, clínica veterinária, área de adoção, isolamento, maternidade e estacionamento. O valor total da obra, concluída em dezembro de 2017, é de R$ 4.305.385,83. O investimento é do MEC e Ifam.

O projeto é uma ação do Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência – Viver Sem Limite, que tem o objetivo de instalar centros de formação nas cinco regiões do Brasil. Além do Ifam, os institutos federais de Sergipe (Campus São Cristóvão), do Ceará (Campus Limoeiro do Norte), do Espírito Santo (Campus de Alegre), Goiano (Campus Urutaí) e Sul de Minas (Campus Muzambinho) também foram contemplados com a implantação do projeto.

Hospital Universitário – Ainda em Manaus, Rossieli Soares também visitou o Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), fundado em 1965 e vinculado à Universidade Federal do Amazonas (Ufam), junto ao presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Kleber de Melo Morais. De acordo com o ministro, a unidade de saúde terá um grande desafio para oferecer à população novas áreas que deverão ser concluídas.

Assessoria de Comunicação Social

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página