Instituto Federal - Grupo de trabalho discute sobre atendimento da ação Mulheres Mil Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > MEC oferta 500 mil vagas gratuitas para cursos a distância
Início do conteúdo da página

Grupo de trabalho discute sobre atendimento da ação Mulheres Mil

Publicado: Sexta, 27 de Outubro de 2017, 15h50 | Última atualização em Sexta, 03 de Novembro de 2017, 15h53 | Acessos: 78

Gestoras dos institutos federais das regiões Norte, Nordeste e Sul que participam do grupo de trabalho voltado a discutir a organização do programa Mulheres Mil na rede federal de educação profissional, científica e tecnológica participaram até esta sexta-feira, 27, de reunião em Brasília. O propósito foi apresentar o histórico de atividades já realizadas no âmbito do programa.

Essa foi a segunda reunião do grupo, instituído em maio de 2017 com a finalidade de propor diretrizes, mecanismos e procedimentos do programa Mulheres Mil, voltado a contribuir para a oferta permanente de qualificação profissional para mulheres em vulnerabilidade social em todo o país. A secretária de Educação Profissional e Tecnológica do MEC, Eline Nascimento, esteve presente na reunião, para apresentar os avanços do programa e discutir desafios e diretrizes futuras.

Participaram do encontro as reitoras do Instituto Federal do Acre (Ifac), Marialva Almeida; do Instituto Federal de Roraima (IFRR), Sandra Botelho; do Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE), Maria Leopoldina Camelo; do Instituto Federal Farroupilha (IF Farroupilha), Carla Jardim; do Instituto Federal Catarinense (IFC), Sônia Fernandes; e do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), Maria Clara Schneider.

Mulheres Mil — O programa atua na inclusão educacional e produtiva de mulheres em situação de vulnerabilidade social. Além do módulo profissional, a ação contempla práticas de elevação da autoestima feminina e abordagem de temas transversais, como saúde e direitos da mulher, cidadania, inclusão digital, empreendedorismo, segurança alimentar e responsabilidade ambiental.

Assessoria de Comunicação Social

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página